Sei que muita gente torce o nariz pra ele (pelo menos é o que eu vejo no consultório, a grande maioria das pessoas não tem o hábito de consumir grão de bico – já tive relatos de pacientes que nunca experimentaram!)
É uma pena, pois essa leguminosa é altamente nutritiva (fibras, proteínas, ferro, zinco, vitaminas B e triptofano – aminoácido que estimula a produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar) e com baixo valor calórico.
O que me consola é que muita gente não consome porque não sabe fazer, e não pelo sabor, mas o preparo é muito simples, parecido com o do feijão:
📍 lavar bem os grãos;
📍 deixar de molho por cerca de 10-12 horas;
📍 descartar a água e colocar na panela de pressão, cobrir com água 3-4 dedos acima;
📍adicionar sal e azeite e cozinhar por 15 minutos após a pressão;
📍congelar em pequenas porções.
Agora que você já sabe como preparar, não tem mais desculpas para não consumir. É mais caro que o feijão, mas você pode alternar o consumo (feijões, lentilha, ervilha, soja e grão de bico fazem parte do mesmo grupo).
Minha forma de consumo preferida é na salada 😉
Open chat
Como Posso Te Ajudar?